BIG Festival 2016: Nossas gargantas jamais serão as mesmas (Vetor BIG Starter)

São Paulo, 29 de junho de 2016. Eu (Renan), o Luan Lucas e o Cesar Costa viemos a São Paulo para participar da quarta edição do BIG Festival, cheios de esperança e também interessados em fazer negócios.

Carcará – Asas da Justiça e Vetor finalistas no BIG Festival
O BIG Festival é o maior evento de jogos indies da América Latina e o terceiro maior mundo. Este ano nós estávamos concorrendo com 2 jogos finalistas: o Carcará como melhor jogo educativo concluído e o Vetor como melhor jogo educativo em desenvolvimento, e isso é uma grande honra para nós. Também iríamos apresentar um pitch do Vetor para concorrer a uma premiação em dinheiro e uma mentoria do Google. (Ps: pitch é um tipo de “resumo empresarial”, apresentando os principais características do projeto, do ponto de vista de um possível investidor. o do evento tinha duração de 7 minutos) Depois de muita preparação, estudos, ensaios e melhorias no nosso material, achei que estávamos prontos pra apresentar um bom pitch. E até estaríamos, se eu não estivesse com um péssima dor de garganta, e quase sem voz no dia do pitch.

Desde sábado, dia 25, eu já acordei com a garganta arranhando e com sinais iniciais de gripe. Eu fiquei muito preocupado com a possibilidade de ter de perder a viagem, e comecei a comer só comida saudável, tomar remédio pra garganta e me alimentar o melhor possível. Mesmo assim, eu melhorava ou piorava um pouco a cada dia, mas deu tudo certo e consegui vir pro evento.

O desafio: perder a voz?
O problema mesmo foi o dia da apresentação. Eu acordei praticamente sem voz e morrendo de preocupado, porque só eu tinha treinado a apresentação. Passei o dia quase todo em silêncio (algumas pessoas do evento me viram gesticulando e ficaram sem entender), tomei um monte de suco de limão, balinha pra garganta, própolis o dia inteiro e tudo que consegui pensar pra melhorar e esperei pra ver se a minha garganta melhorava o suficiente pra eu conseguir falar na hora do pitch.

Afinal, quando chegou o momento, minha voz tava muito rouca, mas consegui falar e apresentar o jogo. A nossa apresentação foi a última do evento, depois da dos Amigos Super Sabidos e do Educatrix, ambos também mandaram muito bem.

Resultado
O resultado final? Nós vencemos! O nosso esforço foi reconhecido e graças ao prêmio o Vetor vai poder ajudar mais pessoas a combater as epidemias como a Dengue, a Zika e a Chikungunya.
Bônus
Além disso tudo, de bônus, a gente ainda conheceu os lindos do Studio Miniboss, um estúdio super talentoso que a gente admira muito e que tínhamos vontade de conhecer há muitos anos. Eles nos inspiram a desenvolver jogos desde que começamos, e temos certeza que inspiraram muita gente a começar com o desenvolvimento de jogos também. Talvez até você, amigo leitor?

Na próxima postagem, assim que sair o vídeo do nosso pitch eu vou publicar aqui pra vocês verem e dar umas dicas e princípios que eu segui pra preparar o nosso, então fiquem ligados! Valeu e abraço o/ (Ps: porque as nossas gargantas nunca mais serão as mesmas? Bem, além de eu ter forçado muito ela no pitch e de termos gritado MUITO quando ganhamos o prêmio, a equipe toda ainda ficou com uma baita dor de garganta. Desculpa pessoal… x.x)

Has one comment to “BIG Festival 2016: Nossas gargantas jamais serão as mesmas (Vetor BIG Starter)”

You can leave a reply or Trackback this post.

Write a Reply or Comment

Your email address will not be published.